Novidades


07.12.2017

Artigo: Impactos da gravidez cada vez mais tarde

por Ana Luiza Berwanger*   Muitas mulheres optam por adiar os planos de maternidade para um momento da vida em que já tenham alcançado seus objetivos profissionais, financeiros e até pessoais. Essa opção pode resultar em dificuldades para engravidar. Cada mulher nasce com uma quantidade predeterminada de óvulos. Esse número diminui progressivamente com o avançar da idade, sendo que essa perda se acelera a partir dos 35 anos. Após os 40, a diminuição se torna mais crítica, até atingir a menopausa. Esses marcos de idade, do ponto de vista quantitativo, dependem principalmente de fatores genéticos. Mulheres que nascem com maior (...)

ler mais
30.11.2017

Qual a hora certa de ser mãe? O dilema das mulheres entre o relógio biológico e a vida social

As exigências da biologia e as pressões da vida em sociedade têm um pendor ancestral para entrar em conflito, e uma das arenas onde esse confronto se desenrola com maior frequência e angústia, nos dias atuais, é a maternidade. O corpo pede, para o bem da mãe e do bebê, que a gravidez aconteça quando a mulher ainda é jovem, de preferência até os 35 anos.    O sistema social colabora cada vez menos para isso: terminam-se os estudos mais tarde, é preciso fazer aquele estágio ou intercâmbio no Exterior, há que engrenar a carreira primeiro, os casamentos se tornam tardios. Se em um passado não muito distante a preocupação das mulheres costumava ser não engravidar (...)

ler mais
17.11.2017

Identificado gene fundamental para o desenvolvimento de embriões humanos

Os avanços da tecnologia aplicada à genética resultam em novos diagnósticos de doenças genéticas, na individualização de tratamentos farmacológicos e na compreensão de mecanismos envolvidos no funcionamento do corpo humano. Recentemente, um grupo de cientistas de laboratórios ingleses, americanos e sul-coreanos identificou o papel fundamental de um gene para o início da embriogênese (formação do embrião) humana. Na experiência, foi utilizada uma técnica para “recortar” regiões selecionadas do genoma, chamada de CRISPR-Cas9. Dessa forma, foi eliminado de óvulos fertilizados o gene POU5F1 que codifica a proteína OCT4 (Octamer-binding transcription factor 4). Sem a OCT4, não houve (...)

ler mais
14.11.2017

Diretores do Fertilitat assinam livro inédito sobre ginecologia

Foi lançado no dia 7 de novembro o livro "Ginecologia Básica e Avançada". A obra oferece ao leitor 65 capítulos, proporcionando tanto a consulta rápida quanto uma leitura mais detalhada sobre temas básicos e avançados da ginecologia. A publicação é organizada pelo Dr. Manoel Afonso Guimarães, da PUCRS, e pelos diretores do Fertilitat, Alvaro Petracco e Mariangela Badalotti.   A obra, que teve sessão de autógrafos esta segunda-feira (13), na Feira do Livro de Porto Alegre, é editada pela EdiPUCRS. Para mais informações, acesse http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/livro/ginecologia-basica-e-avancada/

ler mais
10.11.2017

CFM autoriza filha e sobrinha a servirem de barriga de aluguel

O Conselho Federal de Medicina (CFM) atualizou as normas para a utilização das técnicas de reprodução assistida no Brasil. A partir de agora, familiares em grau de parentesco descendente poderão fazer a cessão temporária do útero (gestação de substituição).   Até então, de primeiro a quatro graus, somente mãe, avó, irmã, tia e prima poderiam ser barriga de aluguel, como o procedimento é popularmente conhecido. Com a mudança na regra, filha e sobrinha também podem ceder temporariamente seus úteros. Pessoas solteiras também passam a ter direito a recorrer a cessão temporária de útero. “Um homem solteiro (...)

ler mais
06.11.2017

9 perguntas e respostas sobre fertilidade

A ciência assina embaixo: existem hábitos e atitudes que aumentam a fertilidade. Por isso, respondemos as principais dúvidas que pairam na cabeça dos casais quando pinta a vontade de ter filhos. Olha só:   1. Há momento e frequência certos para fazer o bebê?   Sim. É o que afirma um documento recém-publicado pela Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva, que traz conselhos para elevar as chances de sucesso da concepção. A entidade recomenda respeitar a janela fértil e ter uma relação sexual por dia ou a cada dois nessa fase.   A janela fértil é o (...)

ler mais
03.11.2017

Especialistas do Fertilitat participam de Congresso Americano de Medicina Reprodutiva

As ginecologistas do Fertilitat Rafaella Petracco e Ariane Kira e o embriologista Ricardo Azambuja participam do Congresso Americano de Medicina Reprodutiva, que acontece até esta quarta-feira em San Antonio (EUA).   No Congresso Americano de Medicina Reprodutiva, os profissionais do Fertilitat encontraram Louise Brown, que entrou para a história como o 1º bebê nascido por fertilização in vitro, em 1978.   Este ano, o evento tem como tema o "avanço da Medicina Reprodutiva para conceber famílias saudáveis".

ler mais
23.10.2017

Como identificar e tratar DSTs na gravidez

Conheça as 7 principais DSTs que podem interferir na gravidez:   1. Sífilis A sífilis presente durante a gestação deve ser tratada logo que identificada, pois existe risco de a doença atravessar a placenta e passar para o bebê ou causar complicações como aborto, baixo peso ao nascer, surdez e cegueira. Os seus sintomas são o surgimento de feridas avermelhadas nos genitais, que desaparecem depois de algumas semanas e voltam a surgir nas palmas da mãos e e plantas dos pés. O diagnóstico da doença é feito através de exame de sangue, e o seu tratamento é feito com o uso de antibióticos.   2. AIDS

ler mais
19.10.2017

Diretora do Fertilitat participa de curso na Itália

Nos dias 17 e 18 de outubro, a diretora do Fertilitat, Mariangela Badalotti, participou de um curso sobre Reprodução Assistida, em Roma, na Itália. O Fertilitat - Centro de Medicina Reprodutiva incentiva e realiza diversas atualizações para seus profissionais.

ler mais
10.10.2017

Dieta da Fertilidade: alimentos que ajudam você a engravidar

A chamada Dieta da Fertilidade, criada em 2009 pelos pesquisadores Jorge Chavarro e Walter C. Willett, da Harvard Medical School, propõe uma reeducação alimentar, substituindo o consumo de carboidratos refinados, doces e café por leguminosas, frutas e carnes magras, que vão deixar você mais saudável e, consequentemente, aumentar suas chances de receber a visita da cegonha.   Para o ginecologista e obstetra Arnaldo Schizzi Cambiaghi, autor do livro Fertilidade e alimentação, a tal dieta - que ele prefere chamar de mediterrânea - de fato é promissora para melhorar a capacidade reprodutiva mulher, desde que ela mantenha outros hábitos saudáveis, longe do cigarro e de (...)

ler mais